fbpx

3 dicas para elaborar a planilha de fluxo de caixa

AUTOR Equipe Nairuz / Data 26 fevereiro, 2018 / Categoria: Empreendedorismo

Cuidar da saúde financeira de seu negócio é algo essencial para quem deseja ter sucesso e prosperar. Embora muita gente não acredite, somente através de uma planilha de fluxo de caixa você conseguirá dia após dia um diagnóstico exato de como está o seu empreendimento, e dessa forma, poder tomar decisões relacionadas ao crescimento da empresa.

Planilha de fluxo de caixa: a melhor maneira de identificar as deficiências de sua empresa

No entanto, ainda é grande o número de empresários que não sabem como elaborar esse tipo de planilha. Pensando basicamente nesse público, que criamos esse artigo. Confiram.

Organize as contas

É praticamente impossível tomar qualquer tipo de decisão sobre ou que fazer ou não fazer em sua empresa se você não souber de modo exato como estão as finanças. Por isso, organização é o primeiro passo a ser dado.

Colocar no papel (ou então em uma planilha automatizada) todos os valores que entram e saem é uma ótima maneira de começar.

Classifique suas movimentações

No início o registro de valores como entradas e saída podem ser suficiente. No entanto, com o passar do tempo, essa classificação simplória não será capaz de fornecer informações adequadas para que você compreenda de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

Sendo assim, classificar as movimentações em grupos distintos é uma ótima forma de se organizar. Por exemplo, é possível criar colunas para custos operacionais que incluem despesas como aluguel, água, luz e telefone, por exemplo. Assim como colunas de investimento. Dessa forma, as entradas e saídas ficam realmente detalhadas.

Faça planejamentos de prazos médios e longos

Muitos empresários pensam que o planejamento de fluxo de caixa deve ocorrer mês a mês. Porém, o ideal nesse tipo de controle é ter uma previsão de recursos períodos a frente, como três meses, por exemplo.

Isso é comum, pois normalmente um trabalho realizado em um mês, normalmente será pago somente no outro. Isso possibilita uma visão mais ampla das finanças e evita surpresas causadas por um mês cheio que normalmente é seguido por um mês vazio.

Dessa forma é possível prever tributos e outros gastos difíceis de serem enxergados sem esse tipo de controle.

Ganhe com a organização do fluxo de caixa

O fluxo de caixa não serve apenas como ferramenta gerencial, mas também como forma de você analisar os próximos investimentos. Ao ter conhecimento de tudo que há a ser pago e recebido, é possível antecipar pagamentos – caso haja descontos consideráveis e até mesmo recebimentos, se as taxas bancárias compensarem.

Com esse tipo de atitude, é possível economizar dinheiro, mesmo que haja sacrifício momentâneo do caixa. Observe um exemplo simples a seguir:

Sua empresa possui 6 parcelas de R$ 1.000,00 para vencer nos próximos seis meses, portanto, há R$ 6.000,00 a serem pagos. Se o pagamento antecipado dessas parcelas conceder um desconto de 20%, ao pagar essas parcelas antecipadamente você economizaria R$ 1.200,00. Você só saberá se consegue fazer esse tipo de transação se tiver uma planilha de fluxo de caixa.

Mais uma dica importante

planilha de fluxo de caixa

A planilha de fluxo de caixa auxilia na sua saúde financeira.

Embora muitas pessoas ainda façam planilhas à mão, não opte por uma planilha de fluxo de caixa dessa maneira. Utilize programas específicos que são fáceis de serem operados, como o Excel ou as planilhas do Google, isso otimiza tempo e minimiza erros, e como diz a célebre frase: “tempo é dinheiro”.

Gostou do nosso artigo? Deixe um comentário e compartilhe!

 

Veja também: WhatsApp Business chega no Brasil dentro de um mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *